A classe Thread possui um método nativo chamado “sleep“, este faz com que possamos suspender a execução de um seguimento por um período de tempo determinado. Uma maneira eficiente de fazer com que a execução de outro seguimento ou de outro aplicativo processe um conjunto de instruções no tempo definido, ou seja: A execução de Read More →

Existem muitas maneiras para se criar uma estrutura de fila JMS no servidor de aplicações WebLogic server. Se você esta iniciando no “mundo” JMS e não precise criar/controlar conexões através de uma “connection factory” por exemplo, este post é uma boa referência para iniciar seus estudos, então, para criar uma estrutura de fila JMS no Read More →

Injeção de recursos permite injetar qualquer recurso disponível no namespace JNDI em qualquer objeto gerenciado pelo container, como uma servlet, um bean corporativo, ou um bean gerenciado. Por exemplo, você pode usar a injeção de recursos para injetar fontes de dados, conectores ou recursos personalizados disponíveis no namespace JNDI. O tipo utilizado para referênciar a Read More →

Neste primeiro post de 2014, vou apresentar uma pequena introdução ao Processo Unificado, pois é uma metodologia que gosto muito por sua simplicidade. O Processo Unificado (PU) [JBR99] surgiu com um processo popular para o desenvolvimento de software visando à construção de sistemas orientados a objetos. O PU promove várias práticas, mas uma se destaca Read More →

1. Introdução A grande maioria das aplicações web precisa acessar um banco de dados . O Java EE requer servidores de aplicações para disponibilizar uma implementação DataSource(isto é, um pool de conexão para conexões JDBC) para esta finalidade. O Tomcat oferece exatamente o mesmo apoio, de modo que os aplicativos baseados em banco de dados que Read More →